Buscar

Como e porquê separar o lixo?

A reciclagem reduz, de forma importante, impacto sobre o meio ambiente: diminui as retiradas de matéria-prima da natureza, gera economia de água e energia e reduz a disposição inadequada do lixo. Além disso, é fonte de renda para os catadores




O Brasil perde R$ 5,7 bilhões por ano ao não reciclar os resíduos plásticos, segundo levantamento feito pelo Sindicato Nacional das Empresas de Limpeza Urbana (Selurb). Ou seja, são bilhões de reais perdidos que poderiam ser revertidos em melhorias no sistema de limpeza urbana ou outros serviços de infraestrutura para as cidades brasileiras.


A preservação do meio ambiente começa com pequenas atitudes diárias, que fazem toda a diferença. Uma das mais importantes é a reciclagem do lixo. As vantagens da separação do lixo doméstico ficam cada vez mais evidentes. Além de aliviar os lixões e aterros sanitários, chegando até eles apenas os rejeitos (restos de resíduos que não podem ser reaproveitáveis), grande parte dos resíduos sólidos gerados em casa pode ser reaproveitada. A reciclagem economiza recursos naturais e gera renda para os catadores de lixo, parte da população que depende dos resíduos sólidos descartados para sobreviver.


Segundo a última pesquisa Nacional de Saneamento Básico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são recolhidas no Brasil cerca de 180 mil toneladas diárias de resíduos sólidos. O rejeito é resultante de atividades de origem urbana, industrial, de serviços de saúde, rural, especial ou diferenciada. Esses materiais gerados nessas atividades são potencialmente matéria prima e/ou insumos para produção de novos produtos ou fonte de energia.


Mais da metade desses resíduos é jogado, sem qualquer tratamento, em lixões a céu aberto. Com isso, o prejuízo econômico passa dos R$ 8 bilhões anuais. No momento, apenas 18% das cidades brasileiras contam com o serviço de coleta seletiva. Ao separar os resíduos, estão sendo dad os os primeiros passos para sua destinação adequada. Com a separação é possível: a reutilização; a reciclagem; o melhor valor agregado ao material a ser reciclado; as melhores condições de trabalho dos catadores ou classificadores dos materiais recicláveis; a compostagem; menor demanda da natureza; o aumento do tempo de vida dos aterros sanitários e menor impacto ambiental quando da disposição final dos rejeitos.


Como separar o lixo doméstico?


Não misture recicláveis com orgânicos - sobras de alimentos, cascas de frutas e legumes. Coloque plásticos, vidros, metais e papéis em sacos separados.


Lave as embalagens do tipo longa vida, latas, garrafas e frascos de vidro e plástico. Seque-os antes de depositar nos coletores.


Papéis devem estar secos. Podem ser dobrados, mas não amassados.


Embrulhe vidros quebrados e outros materiais cortantes em papel grosso (do tipo jornal) ou colocados em uma caixa para evitar acidentes. Garrafas e frascos não devem ser misturados com os vidros planos.


  • A reciclagem de uma única lata de alumínio economiza energia suficiente para manter uma TV ligada durante três horas.

  • Cerca de 100 mil pessoas no Brasil vivem exclusivamente de coletar latas de alumínio e recebem em média três salários mínimos mensais, segundo a Associação Brasileira do Alumínio.

  • Uma tonelada de papel reciclado economiza 10mil litros de água e evita o corte de 17 árvores adultas.

  • Cada 100 toneladas de plástico reciclado economizam 1 tonelada de petróleo.

  • Um quilo de vidro quebrado faz 1kg de vidro novo e pode ser infinitamente reciclado.

  • O lacre da latinha não vale mais e não deve ser vendido separadamente. As empresas reciclam a lata com ou sem o lacre. Isso porque o anel é pequeno e pode se perder durante o transporte.

  • Para produzir 1 tonelada de papel é preciso 100 mil litros de água e 5 mil KW de energia. Para produzir a mesma quantidade de papel reciclado, são usados apenas 2 mil litros de água e 50% da energia.

  • Cada 100 toneladas de plástico economizam uma tonelada de petróleo.

  • O vidro pode ser infinitamente reciclado.

Endereço

Rua conselheiro Rodrigues Alves - São José dos Campos/SP

Rua Aimorés - Pedregulho Guaratinguetá/SP

Contato

Tel: (12)99779-6835

Email

Recebe novidades e dicas para se tornar mais sustentável