Buscar

Um milhão de garrafas plásticas são vendidas por minuto no planeta

O impacto ambiental das garrafas plásticas



Quando comparamos o ciclo de vida das embalagens PET com o de alumínio e vidro, a PET é a que causa maiores impactos ambientais, sejam diretos, indiretos, ou póss consumo.


Quando as garrafas PET chegam aos oceanos, mares e rios, elas levam cerca de 400 anos no processo de degradação, podendo causar até a perda da biodiversidade. Além de tudo, acabam se transformando em microplástico, ou seja, pequenas partículas plásticas que são poluentes e tóxicas, sendo responsáveis pela morte de milhões de animais ao redor do mundo.


Se você não ficou chocado com o número no título, aqui está outra estatística: 20 mil garrafas de plástico são compradas a cada segundo no mundo. E só no tempo que você levou para ler a frase acima, foram vendidas outras 127 mil garrafas plásticas. Deu para entender agora o tamanho do problema que estamos enfrentando?

Um levantamento divulgado pelo jornal britânico The Guardian revela que, apenas em 2016, foram comercializadas 480 bilhões de garrafas feitas com plástico. E se este consumo já não fosse suficientemente alarmante, ele deve crescer mais 20% até 2021, chegando a 583 bilhões de unidades. Os dados são da pesquisa Global Packaging Trends Report da consultoria Euromonitor International.


Especialistas afirmam que o impacto ambiental provocado pelo lixo plástico no planeta, sobretudo nos oceanos, deverá ser pior do que aquele causado pelas mudanças climáticas. O estudo publicado pelo The Guardian destaca que o consumo do produto para estes fins por países asiáticos, principalmente a China, importando a cultura ocidental de “comprar água na rua”, está piorando ainda mais a situação já catastrófica. Apesar de grande parte das garrafas serem feitas com polietileno tereftalato (PET), um polímero termoplástico, e perfeitamente passível de reciclagem, a quantidade monstruosa de unidades produzidas por segundo no planeta torna esta tarefa praticamente impossível. Estima-se que menos da metade das garrafas compradas no ano passado foram recicladas. O que sobra desta montanha enorme de lixo plástico vai parar em aterros sanitários ou nos oceanos.


Como reverter esse problema?

O consumo de água mineral aumenta a cada ano no mundo inteiro. Portanto, o ideal é reduzir a água engarrafada para o mínimo necessário, sendo a água filtrada o mais indicado para consumo em casa ou no trabalho mesmo. Deste modo, evitamos a geração de mais lixo e até a possibilidade de nos expormos a riscos desnecessários, que são geralmente associados ao consumo de água em garrafas plásticas.

A melhor solução dentro disso é levar sua própria garrafinha com você para todo lugar que você for, assim você tem sempre água disponível para se hidratar e também não polui o planeta.

Endereço

Rua conselheiro Rodrigues Alves - São José dos Campos/SP

Rua Aimorés - Pedregulho Guaratinguetá/SP

Contato

Tel: (12)99779-6835

Email

Recebe novidades e dicas para se tornar mais sustentável